<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=488926721270482&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Onde morar
25 de Junho de 2020.

Barra Funda: a transformação do bairro com aposta na infraestrutura

Nascida a partir do desmembramento da antiga fazenda Iguape, no final do século XIX e colonizada por imigrantes italianos, a Barra Funda foi, durante décadas, uma área industrial de São Paulo, sendo, depois, progressivamente abandonada por conta da migração de muitas empresas para outras cidade do interior do estado e do País. Agora, neste início de século XXI, o bairro vem sendo redescoberto, assumindo uma vocação residencial, com uma enorme oferta de serviços e grande facilidade de acesso a boa parte das principais áreas da cidade.

A região fica entre a Marginal do Tietê e os bairros do Bom Retiro, da Lapa, de Perdizes e do Pacaembu, apresentando preços por metro quadrado de apartamentos à venda bastante competitivos, sobretudo na comparação com os três últimos vizinhos.

Em termos de oferta de transporte e acesso a vias importantes, conta com o Terminal Barra Funda, que abriga, num mesmo espaço, terminais de ônibus (urbanos, intermunicipais, interestaduais e até internacionais), do Metrô (linha 3, vermelha) e de trens da CPTM. As principais vias são, além da própria Marginal do Tietê, as avenidas Pacaembu, Francisco Matarazzo, Marques da São Vicente, Rudge e Auro Soares de Moura Andrade — a avenida do Memorial da América Latina.

A oferta de lazer e entretenimento fica por conta de casas de shows como o Espaço das Américas, o Villa Country, o Allianz Parque (que recebe, além dos jogos do Palmeiras, diversos shows nacionais e internacionais), além do Memorial da América Latina (que abriga exposições, shows e diversos festivais culturais) e do Parque da Água Branca.

A região possui, ainda, uma ampla oferta de supermercados e hipermercados, como o Big (antigo WalMart), o Sonda e o Sam’s Club, além de duas unidades do Carrefour – que podem ser acessadas pela Marginal do Tietê, nos bairros do Limão e da Casa Verde, ambos bastante próximos, além de uma série de estabelecimentos menores, como Pão de Açúcar e mini mercado Extra.

Do ponto de vista de educação, os destaques são a PUC (no vizinho bairro de Perdizes), a FAAP (no Pacaembu), a Unesp (campus da Barra Funda) e a Uninove, além de colégios tradicionais, como o Santa Inês (no Bom Retiro), Sion e Rio Branco – esses últimos em bairros bastante próximos.

A oferta de bares e restaurantes varia de estabelecimentos tradicionais, como o Ponto Chic (famoso pelo Bauru e com mais de 90 anos) e o Bacalhau, Vinho & Cia (quase 50 anos de história) a estabelecimentos que, redescobrindo a conveniência e a tranquilidade do bairro, passaram a se fixar ali nos últimos anos, caso do Deep Bar 611 (um pub onde o forte são as cervejas artesanais e com a cara dos novos estabelecimentos da região) e do badalado Komah, casa coreana capitaneada pelo chef Paulo Shin e eleita duas vezes o melhor restaurante asiático de São Paulo.

Um bairro tranquilo para morar em apartamentos em São Paulo e que está sendo redescoberto, a Barra Funda assume, nesta segunda década do século XXI, sua nova vocação residencial, abrigando novas tendências urbanas sem abrir mão da herança de seu passado de colonização imigrante.

Para quem pensa em viver em apartamentos em SP no bairro, uma excelente opção é o Tendência Barra Funda, empreendimento recém-entregue da Setin com unidades de dois e três dormitórios e toda infraestrutura de lazer e serviços de um condomínio completo.